Crianças e adolescentes | 03 Out 2019

Quem pede desculpa às crianças negras?

A ativista Greta Thumberg virou alvo de insultos abjetos. Aparece numa foto falsa cercada por crianças negras. Devemos desculpas à Greta. E às demais crianças da montagem
por George Oliveira*

Dia desses, deparei com uma imagem na internet que me fez pensar nos Ibejis.  O Orixá Ibeji é representado pelos gêmeos que carregam a felicidade em seus corações e veem a vida com os olhos de criança. Pense naquela alegria que te invade de repente, sem motivo. Naquela vontade de fazer o que nos faz bem. Os Ibejis, esse par figuras infantis, representam a vontade de viver intensamente.

Os ibejis são celebrados no dia 27 de setembro, pouco antes (por coincidência) da data que comemora o dia das crianças no Brasil. Embora tenhamos pouco o que comemorar, o dia 27 é um dia para celebrar a vida. 

>>No Recife, projeto quer produzir narrativas antirracistas

Aprendemos com nosso ancestrais africanos que as crianças são fonte de grande alegria. São a garantia de que a nossa história perdurará. Protetores das crianças, os Ibeji simbolizam o nascimento, a vida e a sobrevivência da nossa continuidade.

Pois que, justo no dia dos Ibejis, dei de cara com uma foto que atacava uma criança. Doi dias antes, na noite de quarta-feira, um certo deputado federal havia compartilhado uma montagem — que tentava se passar por imagem legítima — da ativista sueca Greta Thumberg. 

>> A necropolítica, Ágatha e o direito à vida

Greta ficou conhecida por seu ativismo ambiental. Desde o ano passado, organiza greves semanais, toda sexta-feira, com o objetivo de pressionar governos e sociedade a agir de modo a deter o avanço do aquecimento global. A menina, de 16 anos, conquistou apoiadores no mundo inteiro.

Na foto compartilhada pelo político brasileiro, Greta aparece em um trem confortável, cercada por um café da manhã apetitoso. Do lado de fora, olhando pela janela, um grupo de crianças negras observa a cena. A imagem é falsa — só mais uma fake new. É uma imagem de indignar, capaz de  tirar o sono de qualquer pessoa que não comungue dos ideais retrógrados que caracterizam o grupo político do qual faz parte o referido deputado. Por isso mesmo, preferi não compartilhá-la aqui.

>>Por que a sigla LGBTI mudou ao longo dos anos

Aquele não foi o único ataque a Greta. Após discursar na ONU, a menina tornou-se alvo de boataria e ataques nas redes sociais. Boatos  importados de outros países chegaram ao Brasil na onda de maldades e desinformações. Imediatamente, a justa e sensata hashtag #desculpagreta chegou ao topo do Twitter. Me solidarizei, por não concordar com as acusações. 

Mas não pude deixar de pensar: e com as crianças negras da foto? Para elas, quem vai pedir desculpas? Quem se desculpa com as crianças  negras do Brasil e do mundo?

Vivemos um momento de grande tensão. Mas seguimos firmes e fortes, com a alegria das crianças e com a certeza de poder de desfazer mal-feitos, de mudar nossa conjuntura política. Sabemos bem que algo feito por Ibejis jamais poderá ser desfeito.


*George Oliveira é militante do Movimento Negro, Economista e Mestre em Desenvolvimento e Gestão Social.

Foto: Estátuas iorubá representando os gêmeos Ibejis (Wikimedia Commons)

 

COMENTAR

Marque os usuários da plataforma utilizando o